AYSÉN CHILE

A Igreja de Aysén denuncia o uso da violência contra os jovens que manifestavam pacificamente diante da Catedral

Aysén (Agência Fides) – A Igreja do Vicariato apostólico de Aysen, através do Vigário Geral, padre Ivo Solarini, condenou a tentativa da polícia de invadir a Catedral de Coyhaique, e o uso da força e da violência em local sagrado. Sexta-feira passada, 13 de maio, um grupo de jovens entrou na Catedral para se reparar dos jatos de água da polícia, depois de uma manifestação pacífica realizada fora do templo sagrado. A polícia tentou entrar na Catedral perseguindo os jovens. Deve-se dizer que nesses últimos dias diversos grupos de cidadãos estão manifestando contra a construção de digas na região da Patagônia.?Como explicou o sacerdote, historicamente as igrejas e as capelas da Igreja Católica sempre foram locais onde se acolhem e se protegem aqueles que vêm buscar ajuda, porque dentro da igreja se respira “um clima de paz, de acolhimento e de serenidade”. Nesse sentido, o Arcebispo afirmou que “a violência não pode entrar em um santuário”. ?Uma das testemunhas do fato, o sacerdote diocesano padre Jose Barria, notou que os jovens estavam fora da Catedral manifestando pacificamente, quando improvisamente a polícia chegou tentando dispersá-los com jatos de água na fachada da igreja e contra os jovens que estavam ali reunidos. Pouco depois, um grupo de policiais tentou entrar na Catedral, mas foi detido pelo padre Solarini, pelo padre Barria e por outros fiéis. “Tentaram pegar os jovens com violência, depois se retiraram. Tivemos que fechar as portas para impedir o acesso à polícia”, disse o padre Barria. O sacerdote acrescentou que é a primeira vez que acontece um evento do gênero na região, com as forças da ordem que irrompem na casa de Deus para dispersar os manifestantes. A nota enviada à Agência Fides pela Conferência Episcopal Chilena refere que o Vigário Geral Apostólico de Aysén está aguardando um encontro com o coronel da polícia, para examinar o ocorrido e o modo com o qual os agentes de polícia agiram, atacando os manifestantes e a Casa de Deus. O Padre Solarini pediu respeito ao direito de todo cidadão de expressar seu acordo ou desacordo sobre alguns aspectos particulares, evitando sempre toda forma de violência. Hoje, 17 de maio, às 18h15, se realizará um ato simbólico de reparação e de oração para que violências desse tipo não se repitam mais. (CE) (Agência Fides 17/05/2011)

Advertisements

About epjp.osm

Segretariato generale OSM
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s